Fofocanejo

Rodolffo pensou em desistir do BBB21 após acusações de racismo

Sertanejo foi eliminado do reality show com 50,48% dos votos do público

Nesta terça-feira, 13 de abril, Israel & Rodolffo foram os convidados do programa “Encontro com Fátima Bernardes”. Rodolffo falou sobre a eliminação do Big Brother Brasil 21 e as acusações de racismo na competição.

Eliminado do reality show com 50,48% dos votos do público, Rodolffo falou sobre a controvérsia que se envolveu dias antes de deixar a atração. O sertanejo comparou a peruca de homem das cavernas com o cabelo do participante João Luiz, e foi acusado de racismo. A fala repercutiu dentro e fora da casa, e rendeu até um discurso do apresentador Tiago Leifert.

Durante o bate-papo no programa matinal, Rodolffo revelou que pensou em desistir da competição após a polêmica.

“[Foi tensão] demais da conta. Eu pensei em sair correndo e dizer: ‘Destrava essa porta para eu ir embora logo’. […] Graças a Deus o público, depois de rever as imagens e analisar como de fato aconteceram as coisas lá, entendeu que eu não fiz em um lugar de maldade. Graças a Deus aqui fora eu estou recebendo só carinho, nas redes sociais, por onde eu passei”, contou.

O astro mencionou que recebeu da apresentadora Fátima Bernardes livros sobre o tema racial, como “Pequeno Manual Antirracista”, de Djamila Ribeiro, e “Torto Arado”, do autor Itamar Vieira Júnior.

Confira também: Rodolffo participa do Domingão do Faustão e fala sobre a saída do BBB21

“Algumas das pessoas que eu mais amo na minha vida, tanto da minha família quanto de amigos, são negros. Tenho maior orgulho de ter muitos amigos, sem distinção de cor de pele, situação financeira. Detesto esse negócio”, defendeu o artista.

O companheiro de dupla, Israel, admitiu que ambos poderiam ter buscado mais informações sobre a questão antes do confinamento de Rodolffo.

“Hoje em dia a internet está aí, e a gente é artista, tem que saber dessas coisas. Mas muita gente não teve essa informação, não foi discutido isso em casa, não foi discutido nas escolas”, admitiu Israel.

COMPARTILHE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.