Entrevistas

[EXCLUSIVO] Produtor e compositor Rodrigo Marques dá dicas para novos talentos sertanejos

Profissional que já trabalhou com grandes nomes do sertanejo, como Lauana Prado, Zezé Di Camargo & Luciano e Bruno & Marrone, falou com exclusividade ao Festanejo sobre o mercado musical

O universo sertanejo é cheio de possibilidades para os profissionais amantes de música. Rodrigo Marques, também conhecido como Rodrigo Summer, é uma prova disso.

Paulistano de 32 anos, Rodrigo iniciou sua carreira na música aos 11 anos, e passou por diferentes bandas. A que mais se destacou foi a Summer, que leva no nome artístico até hoje.

Atualmente, trabalha nos bastidores da indústria como produtor musical e head na Klap (Áudio klap). Com seu talento em arranjos e composições, já colaborou com grandes nomes, como Bruno & Marrone, Zezé Di Camargo & Luciano e Lauana Prado.

Com exclusividade ao Festanejo, Rodrigo Summer falou sobre sua trajetória, as vivências no ramo sertanejo e deu dicas para novos talentos que querem ingressar no mercado musical.

Você começou em uma banda, a Summer, e por isso ficou conhecido como Rodrigo Summer. Como foi esse início?

Exatamente. Muitas pessoas ainda me chamam de “Rodrigo Summer”. Na época da banda, eu mudei as redes sociais para facilitar na pesquisa, e acabou ficando.

Você é jovem e já tem um caminho forte na área musical. Como virou produtor de grandes nomes?

Tudo aconteceu naturalmente e em longo prazo. Tocando guitarra, trabalhando como cabo-man, assistente de estúdio, até começar a assinar produções e conhecer artistas e executivos da indústria. Diferente dos tempos de hoje, em que as pessoas precisam apenas de um Instagram para alcançar o cargo de CEO (risos).

Confira também: [EXCLUSIVO] João Neto & Frederico se preparam para lançar novo EP e DVD em comemoração aos 15 anos de carreira

Na área sertaneja você trabalhou com Zezé Di Camargo & Luciano e Bruno & Marrone, por exemplo. Como os conheceu e o que o uniu a eles?

Com esses artistas em específico, eu trabalhei como engenheiro de gravação no estúdio do Santiago Ferraz (LCM Records). Após muitos anos, tive músicas gravadas com Bruno & Marrone, Jorge & Mateus, Lauana Prado, Lucas Lucco e muitos outros.

Hoje você trabalha com a Lauana Prado, que é um ícone do feminejo. Como é trabalhar com ela?

Primeiramente, fizemos composições juntos com foco em outros artistas, acredita? A Lauana, além de uma grande artista, de ter uma voz linda, é uma ótima pessoa. É sempre uma honra estar perto dela quando fazemos algum trabalho juntos.

Como é conciliar a carreira de produtor musical com a de músico e compositor?

Eu li essa pergunta e nem mesmo sei dizer. Difícil, viu? Realmente não consigo responder, nem mesmo conciliar (risos).

Como é o trabalho para construir uma carreira na área sertaneja, que é uma das mais concorridas?

Acredito que depois que a música sai do estúdio e a gente sente que ela é boa, vai ser muito do artista, da equipe, o momento do lançamento. Ter um hit eleva a carreira, mas não permanece na lembrança do público.

Confira também: [EXCLUSIVO] Henrique & Juliano falam sobre o lançamento de “Manifesto Musical II” e analisam as letras sertanejas atuais

Não é fácil manter uma banda. São várias cabeças que precisam estar em sintonia para que tudo vá bem. Você que participou de várias, tem alguma fórmula para dar certo?

Acho que a principal questão é respeito e muito trabalho. Ninguém atura uma má convivência, nem entre duas pessoas ou casal. Imagina um casamento sem sexo? Acredito que é se entregar e viver isso também. A música exige muito tempo, empenho e paciência.

Neste momento de volta aos palcos, quais são os planos para você e para os cantores com quem trabalha?

Essa parte fica mais com os executivos dos escritórios de cada artista. Na verdade aqui, mesmo na pandemia, continuamos a trabalhar muito, mas com valores diferentes do que era antes.

Pode dar dicas para quem é compositor e quer levar seu trabalho para algum cantor?

Faça muita música, se junte com mais profissionais para criar, vá atrás dos produtores para enviar suas músicas. Se empenhe! E para de dizer que tudo é panelinha, por conta de você correr menos atrás que outros compositores.

Da mesma forma, o que um cantor tem que ter para tentar o sucesso?

Carisma, autenticidade e ótima interpretação. Fazer músicas de sucesso é mais fácil do que ter uma carreira de sucesso. Prefiro pensar nesses “pilares” para uma carreira de sucesso.

Como empresário, o que acha do futuro da música sertaneja?

O sertanejo sempre foi um gênero musical que é exemplo para todos os outros em relação a “trabalhar música”.

Sempre mantendo suas principais características em relação à sonoridade, o estilo musical também está sempre se atualizando e mantendo abertura com artistas de outros estilos. Em minha opinião, é o que faz o sertanejo estar sempre vivo e em evidência no mercado.

COMPARTILHE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.